sexta-feira, 24 de agosto de 2007

ACORDA BRASIL!


Não dá pra ficar calado diante de tanta passividade dos governantes, mediante o caos que recai sobre a saúde do povo brasileiro. Hospitais lotados, pacientes morrendo nos corredores, falta de profissionais e condições dignas de trabalho.
Direcionando para o setor odontológico, ocorre também a proliferação de cursos de graduação, injetando no mercado de trabalho, já vilipendiado, mais e mais profissionais. Planos de assistência odontológica também se disseminam com as mais absurdas promoções.
Estava a pouco ouvindo no rádio o locutor dizer que " as cinco primeiras pessoas que ligarem agora vão ganhar o aparelho transparente de graça!!", complementava ainda que o " tratamento sem taxa de manutenção vai pagar apenas R$55,00 por mês" com direito a tudo... E esse anúncio era para concorrer com outro plano que funciona em condições semelhantes.
Não sei até que ponto esses planos tem validade, sei que o objetivo é lucro que eles são verdadeiras sanguessugas, vão segurar o paciente na manutenção até "tirarem" o que gastaram e mais alguma coisa.
O governo se mantém apático a tudo isso e no que ele deveria suprir em uma assistência de saúde digna para seus cidadãos não o faz, levando a iniciativa privada a fazê-lo, às vezes da maneira não muito ética. Por isso, aqueles que dispõem de um mínimo de grana para se submeter as condições oferecidas pelos planos podem obter o acesso a ortodontia, p. ex. Quando os tratamentos são simples e o profissional consciente, por vezes daria para fazer a manutenção em 15minutos (tempo médio de atendimento, sem dar garantia de um bom controle de infecção cruzada). Não sei até que ponto seria uma saída pro nosso povão está aderindo a estes planos para buscar uma saúde e aparência facial melhor, para uma melhor sociabilização e até para um melhor oportunidade no trabalho, a despeito da prostituição e não popularização da odontologia. E vamos pagar o CPMF?!


2 comentários:

Mr. Teeth disse...

É, camarada, nós pagamos duas, três vezes... pagamos impostos escorchantes que, teoricamente deveriam servir para oferecer à população carente um serviço de saúde de qualidade. Depois, temos que trabalhar de graça, como voluntários, para tratar os dentes da população carente. E ainda levamos o material. Ou seja, dentista, no Brasil, tem que se fazer de escravo, pagar por isso e ainda achar graça.

Kelvin disse...

Até quando né Mr Teeth?